Estivadores retomam trabalho na segunda-feira

A greve vai ser suspensa até final do dia de hoje. O sindicato diz que o acordo, aprovado em plenário, dá resposta às principais exigências dos estivadores.

A greve dos estivadores do Porto de Lisboa vai ser suspensa até ao final do dia, e o trabalho será retomado na segunda-feira, disse o presidente Sindicato dos Estivadores, Trabalhadores do Tráfego e Conferentes Marítimos do Centro e Sul de Portugal.

António Mariano fala sobre o regresso ao trabalho dos estivadores

00:0000:00

No final do plenário de trabalhadores portuários, que decorreu este sábado de manhã para dar a conhecer o compromisso alcançado na noite de sexta-feira, António Mariano disse que os estivadores deram luz verde ao acordo, que foi "o possível dentro das condições que existiam".

Ouvido pela TSF, António Mariano disse que a principal "vitória" foi a garantia de que a empresa de trabalho temporário Porlis não contratará mais trabalhadores, devendo a situação dos atuais ser resolvida desejavelmente no prazo máximo de dois anos.

António Mariano explica que este foi o acordo possível com algumas vitórias para os estivadores

00:0000:00

Apesar do fim da greve, os estivadores decidiram em plenário manter a manifestação agendada para dia 16 de junho. António Mariano lembra que a luta contra a "realidade da precariedade" continua noutros portos: "queremos que os outros portos possam também com este resultado que aqui alcançámos perceber que é possível alcançar objetivos quando se luta por eles de forma organizada e mobilizada".

António Mariano explica os motivos para se manter a manifestação de 16 de junho

00:0000:00

A última fase de sucessivos períodos de greve, que se iniciou há três anos e meio, arrancou a 20 de abril com os estivadores do Porto de Lisboa em greve a todo o trabalho suplementar em qualquer navio ou terminal, isto é, recusavam trabalhar além do turno, aos fins de semana e dias feriados.

A paralisação fora prolongada através de sucessivos pré-avisos até 16 de junho devido à falta de entendimento entre estivadores e operadores portuários sobre o novo contrato coletivo de trabalho.

O sindicato e operadores estavam a negociar um acordo coletivo de trabalho desde janeiro, mas as negociações foram suspensas no início de abril apesar de existir consenso em várias matérias, segundo o Governo, que mediou este conflito.

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de