Governo destina 25 milhões de fundos europeus para Pedrógão Grande

O dinheiro comunitário servirá para apoiar a recuperação de equipamentos e instalações das empresas e infraestruturas municipais destruídos pelos incêndios.

O Governo estima que as primeiras candidaturas comecem a receber os apoios dentro de duas a três semanas. A partir desta sexta-feira, empresas e autarquias que perderam equipamentos e instalações durante os fogos de junho na região centro podem candidatar-se a apoios comunitários.

A verba surge da reprogramação do Programa Operacional Centro do Portugal 2020. À TSF, o secretário de Estado do Desenvolvimento e Coesão, Nelson Sousa, explica que as entidades afetadas podem candidatar-se ao programa para "renovar ou reparar os equipamentos e instalações para repor as condições que tinham antes dos incêndios".

"Ao todo serão 25 milhões de euros que se destinam a apoiar projetos com uma taxa alta de incentivos, com 85% do apoio a fundo perdido, do qual 25% pode ser adiantado com a aprovação".

O governante explica que "podem candidatar-se as empresas de todos os setores, com exclusão da agricultura". Estes setores, explica o secretário de Estado, terão em breve apoios comunitários específicos.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de