Economia

Ajuda: Ministro diz que Portugal está a «fazer tudo» para cumprir acordo

O ministro da Economia disse que Portugal está a tomar todas as medidas necessárias para cumprir o acordo de assistência financeira sem necessitar de mais ajudas.

Questionado sobre a possibilidade de Portugal ter de renegociar a dívida, o ministro não respondeu diretamente à questão, afirmando que o país está «a fazer tudo o que devia fazer para sair da situação atual», «a fazer o trabalho de casa», mas admitiu que nem tudo depende do Governo.

«Há imponderáveis em todas estas questão, principalmente a situação internacional, mas estamos a fazer o nosso trabalho», sublinhou o governante à margem de um encontro com empresários, organizado pela Câmara de Comércio Americana em Portugal (CCAP), lembrando que «a economia portuguesa está dependente também da evolução da economia internacional».

Álvaro Santos Pereira salientou que o Governo está «a fazer uma consolidação orçamental credível» e a «implementar um conjunto de reformas verdadeiramente estruturais» que vão permitir o crescimento económico e uma maior competitividade da economia portuguesa, e congratulou-se com o facto das reformas serem feitas «num clima de grande acordo entre sindicatos, entidades patronais e o Governo».

Sobre o impacto do embargo ao petróleo proveniente do Irão, o ministro considerou que «irá certamente haver algum reflexo no preço do crude», embora tudo dependa do evoluir da situação.

[Texto escrito conforme o novo Acordo Ortográfico]

  COMENTÁRIOS