Economia

Bloco de Esquerda quer duplicar a taxa turística em Lisboa

Partido baseia a proposta na necessidade de garantir mais recursos e maior investimento na cidade, de forma a combater o impacto causado pelos turistas.

Dois euros. É este o valor para o qual o Bloco de Esquerda quer aumentar a taxa turística, duplicando a que é praticada atualmente em Lisboa. A proposta foi revelada pelo vereador Manuel Grilo, que explica que o partido quer que os turistas que dormem em Lisboa passem a pagar dois euros por noite.

O BE considera que este é um valor justo e que a necessidade de garantir recursos, tendo em conta os efeitos do turismo na capital, é uma das razões para este aumento.

"Está à vista que a pressão turística gera imensos problemas em muitos dos bairros históricos da cidade de Lisboa". Por isso, defende o partido, é necessário que os turistas "contribuam na mesma medida para a sua higiene e limpeza, bem como no reforço dos transportes para estes bairros", explica Manuel Grilo.

Manuel Grilo considera que a taxa praticada atualmente, de um euro, não é suficiente para garantir estes recursos, uma vez que é necessário "investir mais na higiene urbana, na habitação e nos transportes".

Valor não afasta turistas

O aumento da taxa para dois euros está, garante o vereador, dentro do que é praticado na Europa. "Não me parece que seja demais", realça Manuel Grilo comparando o valor com o praticado noutras cidades europeias. É "mais ou menos o que se paga" em muitas das cidades europeias que têm "o fenómeno do Turismo" como Lisboa tem tido.

A proposta vai ser apresentada quando for negociada a revisão da taxa turística em Lisboa, mas o antecessor de Manuel Grilo - Ricardo Robles - já tinha participado em "conversações". Esta taxa deve ser reapreciada até "1 de janeiro de 2019".

No ano passado, a taxa turística rendeu à Câmara Municipal de Lisboa cerca de 18 milhões e meio de euros.

  COMENTÁRIOS