Dia

Cadeia de supermercados Dia despede mais de dois mil trabalhadores

Despedimento coletivo do grupo espanhol vai atingir a filial portuguesa.

A cadeia espanhola Dia, dona dos supermercados Minipreço e da rede de drogarias Clarel em Portugal, fechou 2018 com perdas de 352 milhões de euros, quando no ano anterior apresentou lucros de 109 milhões de euros.

PUB

Face a estes resultados vão ser despedidos 2.100 empregados nas lojas de Espanha, Portugal, Argentina e Brasil, segundo o jornal El País .

A cadeia de distribuição alimentar tem 42 mil empregados diretos nas filiais destes quatro países, número que exclui os contratados através de franquias.

As vendas caíram para os 7.288,8 milhões no ano passado, menos 11,3% do que em 2017, mas a empresa ainda conta com apoio dos bancos credores, que garantiram liquidez até maio. Depois, só um aumento de capital poderá salvar a empresa.

Esta terça-feira o milionário russo Mikhail Fridman, que já é acionista do grupo Dia através do fundo Letterone, anunciou que vai lançar uma oferta pública de aquisição (OPA) sobre o grupo, dispondo-se a pagar 296 milhões de euros, 0,67 euros por ação.

Se a operação se concretizar, o investidor russo está disposto a avançar com um aumento de capital de 500 milhões de euros e retirar o grupo da bolsa.

  COMENTÁRIOS