Economia

Economia perdeu gás: cresceu 2,1 % em 2018

Produto Interno Bruto aumentou menos do que as estimativas do governo. Exportações empurraram o PIB para baixo - mais do que o investimento e o consumo privado empurraram para cima.

A economia portuguesa cresceu 2,1 % em 2018, abaixo dos 2,3% previstos pelo governo, revelou esta quinta-feira o Instituto Nacional de Estatística (INE).

PUB

Em 2017, o PIB aumentou 2,8%, mais 0,7 pontos percentuais que o valor agora divulgado.

Os últimos dados do INE relativos ao terceiro trimestre de 2018 revelaram que a economia portuguesa cresceu 2,1% entre julho e setembro, em termos homólogos, e 0,3%, face ao segundo trimestre.

Na estimativa rápida das contas nacionais trimestrais, o INE revela que o Produto Interno Bruto (PIB) aumentou 1,7% no quarto trimestre de 2018, menos do que os 2,1% registados no trimestre anterior.

Desde o segundo trimestre do ano que o crescimento homólogo do PIB tem perdido fulgor: aumentou 2,4% entre março e junho, 2,1% no terceiro trimestre e 1,7% entre outubro e dezembro.

Na comparação em cadeia, o PIB aumentou, em termos reais, 0,4% em relação ao período de julho a setembro.

Exportações caem, investimento e consumo privado aumentam

"A procura externa líquida apresentou um contributo para a variação homóloga do PIB mais negativo que o observado no trimestre anterior, refletindo uma diminuição em volume das exportações de bens", notam os técnicos, realçando que "em sentido contrário, o contributo positivo da procura interna aumentou, em resultado da aceleração do Investimento e do consumo privado".

Dito de outra forma: as exportações empurraram o PIB para baixo; mais do que o investimento e o consumo privado empurraram para cima.

  COMENTÁRIOS