Economia

Exportações crescem nos portos de Aveiro e Figueira da Foz

Os portos marítimos de Aveiro e da Figueira da Foz tiveram um aumento significativo do número de exportações em 2014. O balanço é feito pela administração dos dois portos, que contabilizou mais 10% nas exportações a partir da Figueira e mais 14% a partir de Aveiro. Também no "bolo" total de movimentações de carga, 2014 fechou em crescimento.

É aos investimentos que têm sido feitos na última década que o administrador José Luís Cacho vai ancorar a justificação para os números apresentados. 50 milhões de euros investidos no porto da Figueira e perto de 200 milhões no de Aveiro permitiram a captação de novos clientes e de mais cargas.

PUB

«A melhoria permite trazer navios de maior comprimento e captar mais cargas, mas há ainda a considerar o enquadramento económico da região onde estamos integrados, que sendo a região que mais exporta no país, é favorável a este crescimento», adianta.

Juntos, os portos de Aveiro e da Figueira da Foz exportam praticamente seis milhões de toneladas de mercadorias. Cerca de 60% do tráfego total. «Em 2009, as exportações representavam 50%. Nestes últimos cinco anos têm vindo a aumentar, mais na Figueira porque é maior a vocação exportadora, uma vez que Aveiro importa muita matéria-prima».

Em Aveiro, existe uma história antes e depois da ligação ferroviária ao porto marítimo concretizada em 2012. Depois de criado o acesso do comboio ao porto «permitiu-nos, por exemplo, fazer cargas para Madrid, o que no passado não era possível».

25% das mercadorias que chegam ao porto de Aveiro para exportar já vêm de comboio. A administração espera que as exportações naveguem para números ainda mais interessantes, com a eletrificação do ramal prevista para julho do próximo ano.