Alentejo

Fábrica de painéis solares de Moura vai fechar e deixa 105 pessoas desempregadas

A fábrica era o "o maior empregador privado do concelho", autarca fala num "drama".

A fábrica de painéis solares de Moura, no Alentejo, vai fechar, porque a sua viabilidade económica é "impossível", revelou esta quarta-feira à agência Lusa um porta-voz da empresa proprietária, situação que deixará 105 pessoas desempregadas.

PUB

O porta-voz da empresa espanhola ACCIONA, a dona da fábrica, justificou à Lusa "o encerramento definitivo" da MFS - Moura Fábrica Solar, no distrito de Beja, com o facto de a sua viabilidade económica ser "impossível, num ambiente de mercado competitivo dominado por fabricantes chineses".

Contactado hoje pela Lusa, o presidente da Câmara de Moura, Álvaro Azedo, afirmou que o fecho da fábrica, "o maior empregador privado do concelho", é "um drama", porque "vai deixar 105 pessoas no desemprego".

  COMENTÁRIOS