crise internacional

Governo admite pedir ajuda a Bruxelas para apoiar indústria automóvel

O Governo admitiu, esta sexta-feira, no final de uma reunião com representantes do sector automóvel para discutir formas de encarar a crise, que pode avançar com um pedido de ajuda à Comissão Europeia para conseguir apoios para a indústria automóvel.

Lembrando que a União Europeia está a «discutir linhas de apoio a sectores económicos», entre os quais o do automóvel, o ministro do Trabalho disse que o Governo e a indústria automóvel «estão de acordo em insistir», junto das instituições comunitárias, «que esses apoios possam ser disponibilizados o mais rapidamente possível».

Vieira da Silva, que falava no final de um encontro que contou também com a presença do ministro da Economia, Manuel Pinho, disse ainda prever que a intervenção do Governo no sector não seja profunda, até porque as empresas já estão a trabalhar na adaptação aos tempos de crise.

«As empresas estão a encontrar muitas soluções que ajudam» a enfrentar a actual crise internacional, como por exemplo, «utilizando mecanismos de flexibilidade na organização do tempo de trabalho», concretizou.

Para este sábado, está marcada mais uma reunião entre Manuel Pinho, Vieira da Silva e representantes da Associação de Fornecedores da Indústria Automóvel (AFIA), que já fez saber que conta pedir apoio financeiro ao Governo para a indústria dos componentes e ainda uma pausa nos pagamentos à Segurança Social.

  COMENTÁRIOS