Orçamento do Estado 2016

Governo e Bruxelas com números diferentes para o ajustamento estrutural

Nas comunicações oficiais após a aprovação do esboço do Orçamento do Estado para 2016, o executivo fala numa redução de 0,3% do défice estrutural, enquanto Bruxelas aponta para 0,1 a 0,2%.

Foi logo após a aprovação do documento pelo Colégio de Comissários que o Ministério das Finanças emitiu um comunicado no qual afirmava que foram "fornecidas garantias adicionais para assegurar o cumprimento dos pressupostos do esboço do Orçamento, em particular um défice nominal claramente abaixo dos 3% e um ajustamento do défice estrutural em 0,3%".

O valor contrasta com o avançado pelo Comissário Europeu para o Euro. Valdis Dombrovskis afirmou, em conferência de imprensa, que o "esforço estrutural é estimado em 0,1% a 0,2%. Este valor está abaixo [do teto] de 0,5% e por isso evita uma rejeição do esboço orçamental."

  COMENTÁRIOS