Maçãs e pêras portuguesas nas prateleiras chinesas? Governo quer aposta na exportação

O ministro da Agricultura vai até à China para promover a fruta portuguesa, na Feira Internacional de Importações. Os produtores nacionais aplaudem a iniciativa, mas lembram que é preciso mais investimento.

Os produtores de fruta portuguesa querem passar a exportar para a China. Este é um dos dossiês que o ministro da Agricultura, Florestas e Desenvolvimento Rural, Luís Capoulas Santos, leva a Xangai, este domingo, durante uma visita oficial à China.

Capoulas Santos irá participar, acompanhado pelo secretário de Estado da Agricultura e Alimentação, Luís Medeiros Vieira, na Feira Internacional de Importações da China, esta segunda-feira. O objetivo é a abertura do mercado chinês a mais produtos nacionais e o aprofundamento das relações entre os dois países.

Em entrevista à TSF, o ministro explicou que a visita serve para tentar abrir alguns mercados que estão presos por dificuldades burocráticas - que não são menores que aquelas sentidas pelas empresas chineses que querem entrar no mercado europeu.

Capoulas Santos sublinhou que o setor agroalimentar é dos poucos em que Portugal tem saldo positivo na balança comercial com a China.

Produtores satisfeitos, mas pedem apoios

Os produtores de fruta recebem com agrado a possibilidade de poderem a passar exportar para a china, mas alertam que é preciso mais apoios para este novo processo de internacionalização.

Em declarações à TSF, Domingos dos Santos, presidente da Federação Nacional das Organizações de Produtores de Frutas e Legumes, afirma que o investimento do Governo fica muito aquém daquele que é feito noutros setores de produção.

Os produtores portugueses lembram também que o processo de introdução da fruta nacional na China irá ainda ser demorado.

Patrocinado

Apoio de

Patrocinado

Apoio de