Orçamento do Estado 2016

Moody's dá nota positiva ao Orçamento

É a primeira agência de "rating" a avaliar de forma positiva as contas do Estado para 2016, que o Parlamento aprovou esta semana. O governo ficou "agradado".

A agência norte-americana Moody's considera que a versão revista do Orçamento do governo PS, que mereceu a aprovação da maioria de esquerda na Assembleia da República, é mais "realista".

PUB

A agência norte-americana Moody's considera que a versão revista do Orçamento do governo PS, que mereceu a aprovação da maioria de esquerda na Assembleia da República, é mais "realista".

Para a Moody's, o documento aprovado no Parlamento, não é ideal; pelo contrário, tem três aspetos que devem ser registados: melhora a credibilidade orçamental; demonstra vontade de corrigir o rumo, depois da pressão de Bruxelas; e é positiva em termos de risco de crédito.

Apesar disto, Portugal também não se livra de algumas chamadas de atenção. A agência mantém que as perspetivas de crescimento são demasiado otimistas. E, no final do ano, a meta do governo de 2,2% para o défice vai ser ultrapassada e deverá chegar próximos dos 3%.

Do lado das poupanças fiscais, a Moody's considera que os objetivos dificilmente serão alcançados, porque dependem da melhoria da eficiência na Administração Pública. E não se espera que a reforma chegue a tempo de garantir as previsões do documento.

Na análise da Moody's, o Orçamento do Estado concentra as medidas do lado da receita, incluindo um aumento de impostos. É o que vai acontecer com a subida da contribuição da banca para o Fundo de Resolução e a reversão de algumas medidas, como a redução das contribuições dos salários mais baixos para a segurança social.

Na análise política, a agência norte-americana de notação financeira, também encontra sinais positivos e, sobretudo, de estabilidade: está afastado o risco de eleições antecipadas.

Governo ficou satisfeito

O secretário de Estado dos Assuntos Fiscais diz que é o "reconhecimento do esforço do governo" para "dar confiança aos investidores".

À margem da conferência "Orçamento em Exame", a decorrer em Lisboa, Fernando Rocha Andrade sublinhou que "o governo regista com agrado a aprovação da Moody's, que considerou como "o reconhecimento do esforço do Governo".

Citado pela agência Lusa, o secretário de Estado dos Assuntos Fiscais salientou ainda que "o Governo tem feito um trabalho no sentido de dar confiança aos investidores".