Pássaros no aeroporto? Governo não espera encerramentos relevantes

Ministro do Planeamento e das Infraestruturas desvaloriza a possível interrupção da atividade no aeroporto do Montijo por causa das aves do Estuário do Tejo.

Pedro Marques, ministro das Infraestruturas, considera que "não é provável" que a presença de milhares de aves à volta da Reserva Natural do Estuário do Tejo "determine encerramentos permanentes significativos" do futuro aeroporto do Montijo.

O primeiro estudo de impacto ambiental feito pela ANA, que gere os aeroportos em Portugal, pede que a infraestrutura do Montijo tenha um radar para monitorizar em tempo real a movimentação das aves.

Entrevistado pela TSF e pelo Dinheiro Vivo, Pedro Marques considera que a solução do radar "é completamente normal" e desvaloriza a hipótese de o aeroporto poder ficar bloqueado por causa desta questão ambiental, como temem os pilotos.

"Importa a segurança das populações, mas também os impactos ambientais sobre a avifauna", defende Pedro Marques. "Tudo isso será mitigado", promete.

Patrocinado

Apoio de

Patrocinado

Apoio de