SCUT

Portagens na A23 e A25 ameaçam empresas na Beira Interior

Centenas de empresas na Beira Interior podem fechar portas se a cobrança de portagens na A23 e A25 avançar. A estimativa foi avançada à TSF pelo Movimento Empresário pela Subsistência do Interior.

Criado há cerca de duas semanas, o Movimento Empresário pela Subsistência do Interior é composto por um grupo de 50 associados que fez um levantamento do impacto das portagens nas auto-estradas da Beira Interior (A23 e A25).

Os dados deste estudo são ainda provisórios, mas o documento vai ser, entretanto, aprofundado com uma amostra mais alargada.

António Ezequiel, um dos promotores do movimento, teme que os números deste estudo antevejam uma tragédia para a região porque os custos das portagens serão incomportáveis para a capacidade das empresas da Beira Interior.

O grupo vai terminar este estudo até ao final deste mês e enviá-lo para o Governo e partidos com assento parlamentar. A expectativa é que a decisão de cobrar portagens seja anulada.