Portugal quer abrir mercados para vender mais frutas e legumes

O presidente da Portugal Fresh acredita que é possível aumentar a exportação de frutas e legumes portugueses, mas é preciso passar a barreira da burocracia. Até sexta-feira, 30 das maiores empresas nacionais participam na Fruit Logistica, a maior feira do setor em Berlim.

O caminho passa por abrir novos mercados fora da Europa. Para o presidente da Portugal Fresh, a associação que reúne os maiores produtores de frutas e legumes, o país pode exportar ainda mais mas é preciso explorar novos destinos. E, para isso, diz Manuel Évora, é preciso uma maior pressão das autoridades portuguesas para derrubar "barreiras burocráticas".

O repórter Nuno Serra Fernandes acompanha a participação portuguesa na Fruit Logistica

00:0000:00

Até sexta-feira, Portugal marca presença na Fruit Logistica, a maior feira do setor em Berlim, com 30 empresas produtoras de frutas e legumes. Entre 2010 e 2015, as exportações portuguesas não têm parado de crescer e totalizam já mais de mil milhões de euros. O objetivo agora é chegar a 2020 com o dobro do volume de negócios.

Entre os novos destinos sublinhados por Manuel Évora estão o México, a Colômbia, a China e outros países asiáticos, "onde existe dificuldade em ultrapassar os processos burocráticos fitossanitários".

A TSF viajou a convite da Portugal Fresh, o consórcio que junta os maiores produtores nacionais do setor.

Patrocinado

Apoio de

Patrocinado

Apoio de