Jim Yong Kim

Presidente do Banco Mundial demite-se

Jim Yong Kim irá voltar ao setor privado, a uma empresa que investe em infraestruturas em países em desenvolvimento.

O presidente do Banco Mundial, Jim Yong Kim, anunciou esta segunda-feira a sua demissão, que será efetiva em 01 de fevereiro, disse em comunicado a instituição, citada pelas agências de notícias internacionais.

PUB

O médico norte-americano de origem sul-coreana, que é presidente do Banco Mundial há seis anos, sai bem antes do termo do seu mandato, previsto para final de 2022.

Jim Yong Kim irá voltar ao setor privado, a uma empresa que investe em infraestruturas em países em desenvolvimento, segundo o comunicado.

O Banco Mundial tem sede em Washington, nos Estados Unidos, e é dos maiores financiadores de projetos de infraestrutura em países em desenvolvimento. As suas políticas são alvo de controvérsia.

  COMENTÁRIOS