PS chumba regime especial de pensões para trabalhadores de pedreiras

Os diplomas apresentados pela esquerda parlamentar visavam criar um regime especial de acesso a pensões de invalidez e velhice para os trabalhadores das pedreiras.

Com os votos do PS, e do deputado não inscrito Paulo Trigo Pereira, e as abstenções do PSD e do CDS chumbaram os três diplomas apresentados pelo PCP, BE e PEV.

Os três partidos propunham o fim do "fator de sustentabilidade nas pensões atribuídas ao abrigo do regime especial de acesso à pensão de invalidez e de velhice dos trabalhadores da indústria das pedreiras que trabalhem diretamente na extração ou na transformação primária da pedra, incluindo a serragem e o corte da pedra em bruto, bem como dos trabalhadores do interior ou da lavra subterrânea das minas e das lavarias de minério".

O BE argumentava que "um dos setores de atividade de maior penosidade é certamente o das pedreiras", indicando que "são cerca de 10 mil trabalhadores que estão sujeitos a condições de trabalho desgastantes e com pesadas consequências para a sua saúde" e criticava a manutenção da "penalização resultante do fator de sustentabilidade" ,

Já o PCP lembrava que outro projeto semelhante já tinha merecido o voto contra do PS, há mais de dez anos e que "as condições de trabalho e penosidade não se alteraram desde então, antes pelo contrário".

Patrocinado

Apoio de

Patrocinado

Apoio de