PSD quer resposta de Governo, ainda hoje, sobre compromisso com gestores da CGD

Social-democratas querem que o Executivo esclareça alegado "compromisso por escrito" com a Caixa para a não apresentação das declarações de património e rendimentos dos gestores do banco público.

"O PSD dará a oportunidade, durante o dia de hoje, de o Governo tomar uma posição clara e equívoca sobre este assunto. Chega de brincar com a Caixa Geral de Depósitos (CGD). Este processo está a ganhar uma dimensão de indignidade e é preciso esclarecer os portugueses", afirmou Luís Montenegro.

Depois de ter sido noticiado um alegado "compromisso" entre o Governo e administração da Caixa, para a não apresentação das declarações de património e rendimentos por parte dos gestores, os social-democratas consideram que o Executivo deve avançar com um desmentido.

Luís Montenegro pede resposta ao Governo sobre alegado compromisso com gestores da CGD

00:0000:00

"Se o Governo não desmentir a notícia não pode haver boas interpretações. Isso significará que o Governo confirma a existência desse compromisso, e se esse compromisso existe exigimos que seja mostrado ao parlamento, aos deputados e, por via destes, aos portugueses", sublinhou, numa conferência de imprensa de apresentação de propostas de alteração ao Orçamento do Estado.

Salientando que, por "variadíssimas ocasiões", o PSD já pediu explicações sobre o tema, o líder parlamentar foi também questionado sobre se seria, ou não, pertinente avançar com a comissão de inquérito sobre a Caixa - que ficou parada na sequência da discussão do OE2017.

Na resposta, Luís Montenegro afirmou: "Cada vez se torna mais evidente a necessidade dessa comissão de inquérito".

PSD inclui limites salariais e deveres de transparência nas propostas de alteração ao Orçamento

Depois de terem anunciado que iria avançar com propostas para impor limites salariais aos gestores da CGD e para obrigar a administração do banco público aos deveres de transparência, o PSD incluiu as medidas no pacote de 45 propostas de alteração que o partido apresenta ao OE0217.

Assim pode ler-se no documento, o PSD propõe a "obrigatoriedade" de os administradores entregarem as declarações de rendimento, património e conflitos de interesses, bem como a "fixação de salário acima do primeiro-ministro e ate à média dos últimos três anos".

"Assim, altera-se o Estatuto do Gestor Público para eliminar a exclusão dos administradores", refere a proposta.

Patrocinado

Apoio de

Patrocinado

Apoio de