crise financeira

Renault anuncia redução da produção

O construtor automóvel francês vai reduzir em 25 por cento a produção em todo o mundo. A Renault tenta assim responder à quebra nas vendas. A medida aplica-se a todas as fábricas do grupo, incluindo a unidade portuguesa, em Cacia, junto a Aveiro.

O director-geral do grupo Renault referiu, em entrevista ao jornal le Parisien/Ajujourd'hui en France, que «vamos reduzir a produção em todas as nossas fábricas espalhadas pelo mundo. A redução será de cerca de 25 por cento, no quarto trimestre deste ano face a igual período de 2007».

Na sexta-feira, a Renault já tinha anunciado que cinco das suas fábricas na França e na Europa iriam sofrer encerramentos temporários, medida tomada para fazer face à quebra nas vendas dos últimos meses.

«Em 2009, o mercado automóvel na Europa vai estar em forte baixa - menos 20 por cento - e deve-se verificar uma paragem no crescimento nos países emergentes. Trata-se de zonas do mundo que até há pouco tempo tinham crescimentos de 10 a 15 por cento», adiantou Patrick Pélata, director-geral da Renault.

«Tudo o que não era indispensável para o próximo ano foi adiado», informou aquele responsável, especificando que o grupo vai também reavaliar alguns investimentos, como é o caso da Índia, onde vai apenas abrir uma das duas linhas de produção previstas.

A TSF procura mais informações junto da administração da Renault em Portugal e da Comissão de Trabalhadores.

  COMENTÁRIOS