Trabalhadores preocupados com propostas do presidente da CML

O presidente do Sindicato dos Trabalhadores do Município de Lisboa mostrou-se, esta sexta-feira, preocupado com as propostas feitas pelo presidente da autarquia.

O presidente da Câmara de Lisboa admite encerrar os serviços não operacionais sem prejuízo de atendimento público um dia por semana e acabar com a recolha de lixo ao sábado.

«É com apreensão que vemos esta situação, porque tudo indicia que essa alteração dos horários de trabalho pode prejudicar a recolha de resíduos», algo que terá impacto «em termos de saúde», disse o presidente do Sindicato dos Trabalhadores do Município de Lisboa.

Delfino Serras advertiu ainda para «o impacto negativo do aumento de quatro turnos para cinco dos Sapadores Bombeiros de Lisboa».

Quanto à possibilidade de reduzir 20 por cento dos salários, com menos um dia de trabalho, o sindicato considerou que se trata de mais ataque aos trabalhadores, num momento em que já estão a ser muito penalizados com cortes nos subsídios de Natal e férias. «Vai ser extremamente complicado», considerou o sindicalista.

Delfino Serras garantiu ainda que os trabalhadores não foram previamente consultados e esperam mais esclarecimentos por parte da Câmara de Lisboa.

Continuar a ler

Patrocinado

Apoio de

Patrocinado

Apoio de

Patrocinado

Apoio de