Tribunal da Concorrência condena Associação Nacional de Farmácias

Está em causa abuso de posição dominante. A Associação Nacional de Farmácias e três sociedades participadas têm de pagar cerca de sete milhões de euros de coima.

As explicações do jornalista Vítor Rodrigues Oliveira

00:0000:00

Em dezembro, a Autoridade da Concorrência tinha aplicado uma multa superior a 10 milhões de euros à Associação Nacional de Farmácias.

Agora, o Tribunal da Concorrência confirma a condenação, mas reduz a coima para cerca de sete milhões de euros.

Em comunicado, a Associação Nacional de Farmácias anunciou que vai recorrer da decisão do Tribunal da Concorrência. A ANF garante que agiu sempre dentro da lei e em benefício da livre concorrência, e acusa a empresa que apresentou a denúncia, a multinacional americana IMS, de ser uma companhia monopolista que queria ter acesso aos dados sobre o consumo de medicamentos de forma diferente da que tinha sido acordada.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de