Transferências para offshore dispararam com as resoluções do BES e Banif

Grande parte do valor saiu do país em momentos de maior fragilidade para a banca portuguesa.

Os dados do FMI revelam que pouco antes da resolução do BES, em agosto de 2014, as transferências de capital para paraísos fiscais aumentaram 15%, uma variação significativa que se viria a repetir no ano seguinte, desta vez a antecipar a resolução do Banif. No primeiro semestre desse ano as transferências para offshore subiram 13%.

Os número são revelados este sábado pelo Dinheiro Vivo e têm por base as transferências para offshore comunicadas às autoridades tributárias dos países que integram o FMI.

O valor é, no entanto, bem superior. Já este mês a diretora geral de impostos revelou no Parlamento que até abril de 2016 tinha sido declaradas transferências de pouco mais de 650 milhões de euros para offshore, mas corrigidos os erros chegou-se a um valor superior a 10 mil milhões de euros.

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de

Patrocinado

Apoio de