Marcelo tira 52% no exame presidencial

Marcelo Rebelo de Sousa vence em todos os distritos e na esmagadora maioria dos concelhos do país.

O professor de Direito e comentador recolhe 52% dos votos, acima do resultado da primeira eleição de Cavaco Silva (50,5%), mas pouco abaixo dos 53% que Cavaco recolheu na reeleição (2011).

Marcelo recolheu mais de 2 milhões e 300 mil votos. Sampaio da Nóvoa falha o objetivo da segunda volta, regista 22,89%. Consegue vitórias nalguns concelhos de Setúbal, e no Alentejo, que não chegam para ofuscar a vitória de Marcelo. Marisa Matias iguala o resultado do Bloco nas legislativas, com 10,3%. Maria de Belém regista o pior resultado de um candidato com cartão do PS - 4,24%.

A soma dos dois candidatos da área socialista - Maria de Belém e Sampaio da Nóvoa - ronda os 27%.

No campeonato dos derrotados Edgar Silva, com 3,95%,também fica muito aquém dos valores que os candidatos apoiados pelo PCP costumam recolher.

Os melhores resultados que regista são em Beja e na Madeira, mas, globalmente, Edgar Silva bate, pela negativa, o recorde de António Abreu que, em 2001, tinha tido 5,1%.

Vitorino Silva - o Tino de Rans, é sexto - com 3,28% a nível nacional mas, no distrito do Porto - fica em quarto, acima de Maria de Belém, ultrapassando a barreira dos 5%.

Nos totais nacionais: depois de Tino está Paulo Morais, com 2,15%. Henrique Neto não chega ao 1% - fica nos 0,84%. Jorge Sequeira (0,30%) e Cândido Ferreira (0,23%) ficam abaixo do meio ponto percentual.

Em relação às presidenciais anteriores, baixou bastante o número de votos brancos e nulos - 1,2% brancos, menos 1 por cento de nulos.

A abstenção ficou nos 51,1%.

[Notícia atualizada com dados apurados até às 6:30, quando faltam 13 consulados.]

A TSF acompanhou ao minuto a noite eleitoral. Recorde aqui.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de