Marisa: Regime de subvenções vitalícias é "desfalque de dinheiros públicos"

A candidata apoiada pelo bloco de Esquerda considera que este "desfalque de dinheiros públicos foi tornado legal pela falta de escrúpulos de quem o aprovou e decidiu manter".

Num comício, esta quarta-feira, em Braga, Marisa Matias endureceu o discurso que, desde o início, sempre foi crítico em relação à decisão do Tribunal Constitucional sobre a inconstitucionalidade das normas do Orçamento do Estado para 2015 que alteraram o regime das subvenções vitalícias a ex-titulares de cargos políticos, na sequência do pedido de fiscalização feita por um grupo de deputados, no qual se inclui a opositora Maria de Belém.

Marisa Matias diz que regime de subvenções vitalícias é "desfalque de dinheiros públicos".

00:0000:00

A candidata apoiada pelo Bloco de Esquerda considera que "o regime das subvenções vitalícias, num país em que se chega a trabalhar 50 anos por pensões de miséria, não tem nenhuma sombra de legitimidade. É um autêntico desfalque de dinheiros públicos tornado legal pela falta de escrúpulos de quem o aprovou e decidiu manter".

A candidata considera que o TC não pode estar acima do escrutínio da crítica pública.

00:0000:00

Marisa Matias considerou ainda que "o lugar do Tribunal Constitucional tem que ser respeitado", mas não pode estar acima do escrutínio da crítica pública. "Os outros órgãos de soberania têm que se relacionar com o Tribunal Constitucional na base de um cuidado permanente com o princípio da separação de poderes", mas acrescentou que"só faltava que o Tribunal Constitucional fosse o único órgão de soberania que estivesse acima do escrutínio e da crítica pública".

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de