"São cinco minutos." Líder do PAN apela aos portugueses para cumprirem dever cívico

O líder do PAN votou numa escola secundária nos Olivais, em Lisboa, e apelou aos portugueses para que "cumpram o seu dever cívico" e não deixem que "os outros possam escolher por si" nas eleições europeias.

André Silva chegou sozinho à Escola Secundária António Damásio, nos Olivias, Lisboa, tendo votado cerca das 9h30 na secção 1, numa altura em que era reduzida a afluência às urnas.

Depois de exercer o direito de voto, o líder do partido e único deputado ao parlamento português eleito pelo Pessoas-Animais-Natureza (PAN) disse esperar que a abstenção seja "o mais reduzida possível", pelo menos "mais reduzida do que há cinco anos".

André Silva salientou que "todas as forças políticas", assim como o PAN, apelaram ao longo das últimas semanas aos portugueses para que "cumpram o seu dever cívico e que acima de tudo não deixem que os outros possam escolher por si numas eleições que são tão importantes".

"Cada vez mais as instituições europeias tomam medidas importantes, estruturantes, definidoras da nossa vida para os próximos anos", sublinhou.

O líder do PAN observou que estas eleições acontecem numa altura em que há um "contexto político e social extremamente importante e delicado".

Questionado sobre se o dia de sol e as temperaturas elevadas poderiam contribuir para uma abstenção elevada, disse que não.

"São cinco minutos, eu não gastei mais do que cinco minutos a votar", disse, contando que de seguida ia para a praia "apanhar duas, três horas de sol".

"Vou relaxar, mas antes disso, é possível, e foi isso que fiz, vir aqui e despender apenas de cinco a sete minutos para votar", disse André Silva.

As eleições em Portugal "estão extremamente bem organizadas, não há filas e, portanto, é possível fazer tudo hoje e também votar e é muito importante fazer cumprir esse dever cívico", sublinhou.

Sobre onde vai assistir aos resultados das eleições, disse que será na sede do PAN, na Avenida Almirante Reis, em Lisboa.

As assembleias de voto para eleger os deputados ao Parlamento Europeu abriram esta manhã, às 8h00, em Portugal continental e na Madeira, e funcionam sem interrupção até às 19h00.

Nos Açores, a votação também se realiza entre as 8h00 e as 19h00 locais (9h00 e 20h00 de Lisboa, devido à diferença horária de 60 minutos).

Em Portugal, estão recenseados cerca de 10,7 milhões de eleitores para a votação, mais de um milhão do que na anterior eleição para o Parlamento Europeu, em maio de 2014.

Cerca de 400 milhões de eleitores dos 28 países da União Europeia elegem os 751 lugares do Parlamento Europeu, Portugal elege 21 deputados.

Em Portugal concorrem 17 forças políticas, mais uma do que em 2014.

Patrocinado

Apoio de

Patrocinado

Apoio de

Outros Artigos Recomendados