Fernando Loureiro, o candidato "sem ideologia" que quer dar voz a pobres e reformados

Fernando Loureiro diz-se um inconformado e sonha ser na Europa a voz da resiliência pelos desfavorecidos. O candidato único do Partido Unido dos Reformados e Pensionistas, que fundou, tem 71 anos.

Fernando Loureiro é filho de uma doméstica e de um militar da GNR. Começou a trabalhar aos 10 anos de idade e reformou-se como bancário. Foi nessa altura que se cansou de injustiças e começou a ter uma maior consciência política.

Há muito que se sentia traído por votar em políticos que pareciam sérios. Juntamente com um amigo, formou um partido virado para todos os pensionistas, um partido "sem ideologia", sublinha. Porque o Partido Unido dos Reformados e Pensionistas (PURP), como gosta de repetir, "é um partido de causas, não é de esquerda nem de direita".

Uma dessas causas é estabelecer um ordenado médio para todos os salários e um valor mínimo para todas as pensões na Europa. Outra das ambições, até porque também combateu na guerra colonial, é o apoio aos ex-combatentes do Ultramar, criando um estatuto especialmente para eles.

Outra das traves mestras do PURP, afirma Fernando Loureiro, é que ninguém do partido está na vida política para se servir dela. Diz que não têm idade para isso, nem para fazer carreira, mas concorrem porque "como diz o hino do partido, os idosos não são trapos nem farrapos".

Recomendadas

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de