Gonçalo Madaleno: o estagiário para quem o râguebi é parecido com a política

Com 24 anos de idade e mil euros 'no bolso', Gonçalo Madaleno é o candidato do Partido Trabalhista Português às Eleições Europeias que se disputam este mês.

Quando Portugal aderiu à então Comunidade Económica Europeia, o cabeça de lista do Partido Trabalhista Português (PTP) ainda não era nascido. Aos 24 anos, Gonçalo Madaleno é o candidato mais novo destas eleições Europeias.

Mas a cor política está-lhe no sangue. Foi o pai, Amândio Madaleno, antigo líder do PTP, que desafiou o filho a tentar a sorte para conseguir um lugar no Parlamento Europeu.

Agora, a cara de Gonçalo está espalhada por várias cidade do país em folhas de papel A4. Em Lisboa há dezenas, perfiladas como azulejos.

Não há dinheiro para cartazes, jantares ou comícios, até porque o PTP é o partido com o orçamento mais magro destas eleições: só tem mil euros para gastar em campanha. "Mas com gosto espírito de missão" tudo se faz, diz à TSF.

Gonçalo Madaleno estudou na faculdade de Direito da Universidade de Lisboa e começou em setembro sua primeira experiência de trabalho, um estágio num escritório de advogados.

Sucede ao polémico José Manuel Coelho como candidato do PTP, mas promete ser bem mais sereno do que o dirigente do partido que já desfraldou uma bandeira nazi no parlamento regional, ou se apresentou aos trabalhos vestido de "irmão metralha".

Não é eurocético e tem como bandeiras a defesa dos jovens, que considera "sub-representados" na Europa, do ambiente e dos consumidores. Quer reduzir as taxas de juros e facilitar o acesso à habitação.

Natural de Lisboa, Gonçalo Madaleno joga râguebi no Centro Desportivo Universitário De Lisboa "no pouco tempo" que tem livre - pelo menos três vezes por semana. Começou a jogar há oito anos, quase tantos quanto aqueles que se interessa por política - há dez que segue o partido com especial atenção, mas não se lembra há quantos milita no partido.

Afinal, o campo de rugby não é assim tão diferente do campo da política: este é um desporto "tem tudo a ver" com a política europeia, diz. Na mesma equipa são precisas pessoas muito diferentes - altas, baixas, mais leves ou mais pesadas, mas se não houver consensos não se chega à vitória.

As Eleições Europeias decorrem entre 23 e 26 de maio, consoante o Estado-membro. Em Portugal estão marcadas para dia 26 de maio.

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de

Patrocinado

Apoio de