O que é o Plano Juncker?

É o Plano de Investimento para a Europa criado pela Comissão Europeia em 2014 e que se materializa no Fundo Europeu de Investimentos Estratégicos.

O "Plano Juncker", como ficou conhecido, foi criado com três grandes objetivos: eliminar obstáculos ao investimento, garantir a visibilidade e a assistência técnica dos projetos de investimento e utilizar de forma mais eficiente e inteligente os recursos financeiros.

Para a concretização deste plano, foram criados três pilares, sendo o mais importante o Fundo Europeu de Investimentos Estratégicos (FEIE). Através deste fundo, até ao mês de abril de 2019, foi alocada em Portugal uma verba superior a 2,5 mil milhões de euros, sendo que estão previstos investimentos adicionais de quase 9 mil milhões.

De acordo com a Comissão Europeia , "o FEIE apoia investimentos estratégicos em domínios fundamentais, como as infraestruturas, a eficiência energética e as energias renováveis, a investigação e a inovação, o ambiente, a agricultura, a tecnologia digital, a educação, a saúde e os projetos sociais. Além disso, ajuda as pequenas empresas em fase de arranque a crescer e a expandir-se através da disponibilização de financiamento de risco".

Porém, além do Fundo Europeu de Investimentos Estratégicos, este plano prevê ainda a Plataforma europeia de Aconselhamento ao Investimento e o Portal Europeu de Projetos de Investimento, e ainda a melhoria do ambiente empresarial mediante a eliminação de obstáculos nos regulamentos para o investimento.

Como exemplos de projetos apoiados em Portugal, temos desde a Science4You à Dominó, passando pela Águas de Portugal ou até mesmo a expansão da Nova School of Business and Economics.

"Sabia que? Tudo o que precisa de saber sobre a União Europeia" faz parte do projeto da TSF A Hora da Europa, com o apoio do Parlamento Europeu.

Patrocinado

Apoio de

Patrocinado

Apoio de