"Resultado é negativo." Jerónimo crê que "interesses do país saem fragilizados"

Depois do resultado nas eleições Europeias, o líder comunista deixa um alerta para as próximas eleições.

Jerónimo de Sousa acredita que o resultado da CDU é "negativo", nomeadamente para país e para os portugueses. "Com este resultado é a defesa dos interesses do povo e do país no Parlamento Europeu que saem fragilizados", afirmou o líder comunista.

Porém, Jerónimo de Sousa realça que as eleições de outubro são ainda mais relevantes para o futuro nacional. "Se as eleições agora realizadas se revestiam de inegável significado, as eleições Legislativas serão o momento decisivo para determinar o rumo da vida política nacional e a vida do povo português nos próximos anos", alerta.

"O resultado de hoje deve constituir um sinal de alerta para todos quantos têm na sua mão o poder de decidir se querem, com o reforço da CDU, fazer avançar o país e as suas vidas ou se querem correr o risco de andar para trás e perder o que se conquistou em direitos, salários, pensões e reformas", explicou Jerónimo de Sousa.

No discurso durante a noite eleitoral, o líder do PCP deixa claro que o partido foi importante nas mudanças dos últimos anos e garante que "o resultado da CDU não pode ser separado de uma intensa e prolongada operação de desvalorização da sua intervenção e do seu trabalho, das campanhas difamatórias e de uma meticulosa ação para menorizar a campanha e as perspetivas eleitorais da CDU".

Patrocinado

Apoio de

Patrocinado

Apoio de