sabia que

Veja como fica o Parlamento Europeu depois do Brexit

A saída do Reino Unido da União Europeia vai trazer mudanças no hemiciclo do Parlamento Europeu, diminuindo o número de eurodeputados. Portugal mantém os 21 deputados no plenário.

Depois das eleições europeias de 26 de maio, o Parlamento Europeu vai passar a ter 705 eurodeputados. Costumavam ser 751 mas, com a saída dos 73 eurodeputados britânicos do plenário, o futuro parlamento vai ter uma composição diferente. A maior parte países mantém o número. Alguns vão ganhar entre um a cinco eurodeputados.

PUB

A distribuição de lugares está estabelecida nos tratados europeus, segue o princípio de proporcionalidade degressiva, que tem em conta a população dos Estados-Membros. De acordo com informação do Parlamento Europeu, "o rácio entre a população e o número de lugares de cada Estado-Membro antes do arredondamento para números inteiros deve variar em função da respetiva população de modo a que cada deputado ao Parlamento Europeu de um Estado-Membro mais povoado represente mais cidadãos do que cada deputado ao Parlamento Europeu de um Estado-Membro menos povoado e, inversamente, que quanto mais povoado for um Estado-Membro, maior deve ser o seu direito a um número elevado de lugares no Parlamento Europeu".

Ainda assim, os países mais pequenos acabam por eleger mais deputados do que a simples proporcionalidade implicaria. Por exemplo, países como Malta, Luxemburgo e Chipre têm seis deputados ao Parlamento Europeu. A Alemanha tem 96. Portugal tem 21 eurodeputados.

Quem concorre às eleições são os partidos políticos nacionais mas, depois de eleitos, a maioria dos eurodeputados opta por integrar grupos políticos europeus. O atual Parlamento Europeu conta com oito famílias políticas. Portugal está representado em quatro delas.

O maior grupo é o Partido Popular Europeu, que reúne sobretudo o centro-direita. É aqui que se enquadram o PSD e o CDS.

Segue-se a Aliança Progressista dos Socialistas e Democratas que abrange membros de partidos sociais-democratas, principalmente de centro-esquerda, onde se inclui o PS.

O Grupo Confederal da Esquerda Unitária Europeia/Esquerda Nórdica Verde que está contra a estrutura de poder atual, as políticas de austeridade e organizações como a NATO. O Bloco de Esquerda e o PCP fazem parte desta família política.

Finalmente a Aliança dos Democratas e Liberais pela Europa que defendem o alargamento da União e o aprofundamento do mercado único. António Marinho e Pinto é o único eurodeputado nacional parte deste grupo político.

O Parlamento Europa é ainda composto pelos Reformistas e Conservadores Europeus, pelo Grupo dos Verdes / Aliança Livre Europeia, pela Europa da Liberdade e da Democracia e pela Europa das Nações e das Liberdades mas Portugal não tem representação em nenhum destes grupos políticos.

"Sabia que? Tudo o que precisa de saber sobre a União Europeia" faz parte do projeto da TSF A Hora da Europa, com o apoio do Parlamento Europeu.

  COMENTÁRIOS