A importância da modelagem financeira no contexto de reestruturação empresarial

A adaptabilidade organizacional é um desafio permanente no mundo empresarial e, com a equação de uma reestruturação, a modelagem estratégica e financeira adquire contornos muito importantes.

A reestruturação empresarial é um exercício que deve estar sempre a ser equacionado pela organização pois, com as constantes alterações económico-sociais, a adaptabilidade organizacional é um desafio permanente.

Na maioria dos casos, a reestruturação assume um caráter reativo, ou seja, é avaliada aquando da necessidade de recuperação da empresa, devido a problemas associados à sua capacidade de solvência.

Neste contexto, e para fazer face a este processo, é essencial serem lavadas a cabo várias medidas, como é o caso da análise de contexto da empresa; da modelagem estratégica, com base nos diagnósticos estratégicos e de posicionamento de mercado; do replaneamento económico e financeiro, tendo em consideração as linhas estratégicas a levar a cabo; e da necessidade de reformulação operacional da organização, devidamente adaptada às especificidades da mesma, o que pode focar-se em áreas tão distintas como os recursos humanos, produção, comercial, entre outros.

Neste contexto, a modelagem estratégica e financeira, essencial à recuperação das empresas, deverá ter em linha de conta o apoio de uma equipa multidisciplinar, que, sendo externa à empresa, permita o desenvolvimento de modelos sustentáveis e isentos dos constrangimentos associados à organização interna, podendo passar por questões como: a venda de ativos, o reposicionamento de mercados, a restruturação do capital humano, a entrada de investidores ou demais estratégias

Estes e outros conselhos estão disponíveis para ouvir na página do Minuto Moneris onde a consultora dá os melhores conselhos de governação para a rentabilização dos negócios das empresas.

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de