"Deviam vir muito mais vezes" a Ribeira de Pena

De 20 de novembro a 1 de dezembro, a Ordem dos Enfermeiros, em parceria com a TSF, vai percorrer o interior do país, de norte a sul, para levar às populações mais isoladas cuidados de saúde primários.

"É como se vê, aqui em Ribeira de Pena há pouca coisa", conta Fátima Sanches, depois de ter entrado na unidade móvel da Ordem dos Enfermeiros, que hoje estacionou em Ribeira de Pena, distrito de Vila Real, no largo do município. "Tenho de fazer cuidado com os comeres, com o salgado e com as gorduras", refere depois de ter feito rastreios ao colesterol e à glicémia.

Duarte Rodrigues não tem problemas com o colesterol. "Estava dentro dos objetivos", mas o mesmo não se pode dizer acerca da tensão arterial. Vai deixar de comer comidas com sal, fazer mais desporto e continuar com o bom hábito de não fumar. Duarte soube da iniciativa da OE através da TSF. "É muito importante haver estes rastreios gratuitos. Vim de propósito. Soube da notícia através de uma aplicação da TSF e vim logo para fazê-los. Já tinha feito há um ano, mas quero começar a fazer mais vezes", garante.

Teresa Gonçalves chegou de Canedo, da região do Barroso, "na carrinha das crianças", é assim que se desloca à sede de concelho "quando há escola", porque em período de férias, o autocarro apenas faz este percurso à quarta-feira. Veio à vila para as consultas de rotina no centro de saúde, mas vai aproveitar para fazer os rastreios porque na consulta da manhã não os fez. Quer saber como está o colesterol, que normalmente tem alto.

Depois de Ribeira de Pena, a unidade móvel da Ordem dos Enfermeiros vai estar, na quinta-feira, a partir das 9h, na vila de Freixo de Espada à Cinta, no distrito de Bragança.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de