Sertã valoriza complemento da Unidade Móvel da Ordem dos Enfermeiros

De 20 de novembro a 1 de dezembro, a Ordem dos Enfermeiros, em parceria com a TSF, vai percorrer o interior do país, de norte a sul, para levar cuidados de saúde primários às populações mais isoladas.

Um dia marcado pelos casos de hipertensão (tensão alta), mesmo por parte de clientes de instituições de apoio à terceira idade, que aproveitaram a unidade móvel da OE e a passagem do projeto "Ninguém está sozinho" pela Sertã, para entrar e controlar a glicémia, o colesterol e a tensão arterial.

À saída algumas surpresas. Jorge Lourenço, de 64 anos, contava já que alguns valores estivessem alterados, pois é hipertenso. Mas, depois da tensão medida duas vezes, o sinal de alerta deixado pela equipa de enfermagem deixou-o com vontade de uma mudança. "Uma dieta e uma caminhada por dia porque sou hipertenso e tenho peso a mais", foi a recomendação deixada pela enfermeira Paula Rodrigues. "Estou numa idade em que ainda vou a tempo, porque se me dá alguma coisa e me vou embora é um mal menor, o problema é se fica cá a dar trabalho", diz Jorge Lourenço.

Vai haver essa mudança? Perguntamos-lhe. "Vai, ando há muito a tentar fazê-lo e vou fazê-lo agora. Aproveito para louvar esta iniciativa porque estava um rapaz ao meu lado que não acreditava nos valores que estava a ver. Há um ano que não ia ao médico", acrescenta.

João Santos foi mais um dos casos de tensão arterial elevada e de colesterol acima dos valores normais. "Tenho de ir ao enfermeiro e médico de família fazer um check-up, mas o pior é mesmo a alimentação", confessa.

Já Assunção Leitão, depois de dois dias intensos na apanha da azeitona, veio à vila para rastrear alguns fatores de risco. "Estava tudo mais ou menos bem. Tinha uma tensão que era uma maravilha", diz a sertanense de 81 anos.

Acompanhada por Maria do Carmo (83 anos), que sabe ser diabética e habitualmente com colesterol alto, ambas consideraram que a passagem da Unidade Móvel da OE pelo Sertã "é bom porque há muita gente que não vai ao médico e aqui sempre ficam mais informados".

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de