Análise: Huawei Watch GT2e tem tudo e é barato

É hoje que a Huawei põe à venda um novo relógio desportivo. Chama-se GT2e e ao contrário do que se poderia pensar, este "e" não significa "evolução", mas sim "económico".

De facto e apesar de algumas coisas novas, ele tem menos funcionalidades do que o GT2 original. Aliás, perde logo à cabeça uma das funções mais importantes: deixou de poder receber e realizar chamadas telefónicas. Mas diga-se em abono da verdade que as perdas ficam por aí. De resto, ou mantém ou acrescenta possibilidades face ao GT2 lançado há uns meses.

Assim, ganha coisas como a deteção automática de treino, mas a inclusão de cerca de 85 atividades físicas. Desde o futebol, passando pelo surf, pilates e até o ballet.

Se é desporto, o GT2e da Huawei consegue monitorizar.

Novidade também, mas esta acabou por chegar também ao GT2 original, é a capacidade de estimar a saturação de oxigénio no sangue. Trata-se de uma estimativa, mas é um dado bem-vindo por muitos dos que fazem desporto.

Tem uma ótima autonomia, pode inclusivamente chegar às duas semanas sem ter de ir ao carregador e tem espaço para armazenamento de músicas.

De resto, as notificações estão lá, mas não é possível interagir com elas. Tem meteorologia, tem monitor do sono e até do stress. Também a fiabilidade do GPS é digna de uma nota muito positiva.

Se procura um relógio desportivo para o acompanhar em um ou dois treinos semanais, então - a este preço - não encontra nada com as mesmas capacidades.

Recomendadas

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de