Associação Iuri Gagarin recorda os 60 anos do primeiro voo tripulado ao Espaço

Todos os anos, o aniversário do voo de Gagarin é celebrado com orgulho em toda a Rússia, mas também em Portugal há quem não esqueça a proeza do cosmonauta.

A Rússia assinala esta segunda-feira o 60.º aniversário do primeiro voo tripulado ao Espaço, por Iuri Gagarin, no dia 12 de abril de 1961. A viagem durou 108 minutos, o tempo necessário para completar uma órbita ao redor da Terra e aterrar, com sucesso, na Rússia.

"Poyekhali!", afirmou o cosmonauta antes de descolar a bordo de uma nave Vostok da base, então secreta, de Baikonur, na república soviética do Cazaquistão. Uma expressão que significa, em português, "vamos embora, vamos a isto!", explica Domingos Mealha, vogal da direção Associação Portuguesa de Amizade e Cooperação Iuri Gagarin.

"Esta associação foi criada logo a seguir ao 25 de Abril, chamava-se então Associação Portugal-URSS", conta o responsável, em declarações à TSF.

Chegou a ter mais de 20 mil sócios e organizava intercâmbios culturais, visitas turísticas, dava aulas de russo, entre outras atividades que ligavam as duas nações, o que muitos viam como propaganda.

Com o o fim da União Soviética, os estatutos e nome da associação foram alterados com para homenagear uma figura consensual entre todos os países da URSS: Iuri Gagarin.

Esta terça-feira será inaugurada em Moscovo, no Museu da Conquista Espacial, uma exposição designada "Primeiro", que exibirá objetos pessoais de Yuri Gagarin, da infância às façanhas espaciais, incluindo a verdadeira pequena cápsula Vostok com que o cosmonauta regressou à Terra.

Em 1957, a União Soviética foi o primeiro país a colocar um satélite em órbita, o Sputnik, mas a viagem ao espaço de Gagarin reforçou, à altura, o domínio da URSS sobre os Estados Unidos na corrida ao Espaço.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de