China pondera fechar a torneira dos metais-raros aos Estados Unidos

​A China está a "explorar seriamente" a hipótese de restringir as exportações para os Estados Unidos de metais-raros. Um recurso mineral, composto por 17 elementos, que é fundamental para o fabrico de equipamentos eletrónicos.

A notícia de que Pequim está a ponderar usar a sua posição dominante enquanto produtora deste tipo de metais-raros, chega através da imprensa chinesa. Um alto administrador da Comissão Nacional de Desenvolvimento e Reformas admitiu aos jornalistas que a prioridade será dada às necessidades produtivas da China, mas também às de outros países, desde que as necessidades sejam razoáveis.

É mais um capítulo na guerra comercial entre os Estados Unidos e a China.

A China é o maior produtor mundial de metais-raros e representa 80% das importações que os Estados Unidos fizeram entre 2014 e 2017 deste recurso mineral.

Até agora, este grupo de 17 metais raros ficou a salvo da recente escalada de tarifas às importações realizadas pelas empresas norte-americanas.

Patrocinado

Apoio de

Patrocinado

Apoio de

Outros Artigos Recomendados