Em busca do meteorito perdido. Cientistas pedem ajuda para encontrar rocha caída do céu

Um meteorito caiu em França, no último fim de semana, mas os astrónomos não conseguem encontrá-lo. Por isso, estão a pedir à população que procure por ele nas suas ruas, quintais e jardins.

Quem vive no sudoeste de França pode, por estes dias, deparar-se com cartazes algo insólitos, quando sai à rua. Não são cartazes a anunciar nenhum evento, nem de donos à procura dos seus animais de estimação. Foram ali colocados por astrónomos em busca de um... meteorito.

É que, no último sábado, exatamente pelas 22h43, na hora francesa (21h43 em Lisboa), um meteorito caiu na Terra, perto de Aiguillon, a cerca de 100 quilómetros da cidade de Bordéus.

A queda do meteorito foi captada pelas câmaras de um centro de astronomia francês, integrante do projeto "Vigie-Ciel", que conta com perto de uma centena de câmaras dedicadas a detetar os cerca de dez meteoritos que, anualmente, caem em França, de acordo com o jornal The Guardian

Os cientistas sabem que o meteorito caiu naquela área, mas está difícil conseguir determinar a localização exata onde tudo aconteceu, para poder recolhê-lo - especialmente porque se trata de uma rocha de pequenas dimensões, praticamente do tamanho de um fruto (terá à volta de 150 gramas).

Citado pelo The Guardian, Mickael Wilmart, membro do centro de astronomia que detetou o fenómeno, recorda que os meteoritos são "relíquias da criação do sistema social, que têm o benefício de nunca terem sido expostos aos elementos" e que "um meteorito como este, que acabou de cair há alguns dias, ainda não foi alterado pelo ambiente da Terra, pelo que contém informação muito preciosa para os cientistas".

Por esse motivo, os astrónomos querem agora reunir toda a ajuda que conseguirem na procura do meteorito. Recorrendo às redes sociais e aos tais insólitos cartazes nas ruas, os cientistas lançaram o repto aos franceses para participarem nas buscas pela misteriosa rocha.

"É um pouco como procurar uma agulha num palheiro", comenta Mickael Wilmart. "Estamos a contar com a ajuda das pessoas para procurarem nos seus quintais, ao pé das estradas,... Podem até tropeçar nesta rocha que queremos tanto encontrar!"

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de