Emirados pagam à Space X para enviar astronauta para a Estação Espacial Internacional

O país pagou à empresa de Elon Musk para enviar para o Espaço um astronauta que cumprirá uma missão de seis meses na Estação Espacial Internacional.

Os Emirados Árabes Unidos compraram um lugar numa nave SpaceX para que um astronauta complete uma estadia de seis meses na Estação Espacial Internacional, naquela que será a primeira missão de longo prazo da nação rica em petróleo.

O lugar no SpaceX Falcon 9 foi adquirido através de uma empresa privada com sede em Houston, nos EUA, a Axiom Space, uma operadora de turismo espacial que lidera os esforços para comercializar o setor, revelou esta sexta-feira a federação de sete emirados.

A missão está programada para ser lançada no próximo ano a partir do Centro Espacial Kennedy, na Florida.

Esta será a segunda vez que os Emirados Árabes Unidos enviam um astronauta para o espaço, depois de em 2019 o major Hazzaa al-Mansoori ter realizado uma missão de oito dias a bordo da Estação Espacial Internacional.

O comunicado dos EAU não identificou o astronauta selecionado para a missão de 2023, nem quanto é que o país pagou para ter um lugar na nave construída pela SpaceX de Elon Musk.

O preço da viagem da Axiom para cidadãos que pagaram para chegar à Estação Espacial Internacional no início deste mês foi de 55 milhões de dólares (cerca de 52 milhões de euros) por pessoa.

O anúncio desta sexta-feira faz parte de um conjunto de atividades do programa espacial dos Emirados Árabes Unidos.

No ano passado, a federação colocou o seu satélite "Amal", que em árabe significa Esperança, em órbita ao redor de Marte, feito alcançado pela primeira vez no mundo árabe.

Em 2024, o país pretende colocar uma nave espacial não tripulada na Lua.

Os Emirados Árabes Unidos também estabeleceram a meta ambiciosa de construir uma colónia humana em Marte até 2117.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de