Facebook retira publicação de congressista republicana com declarações falsas sobre a Covid-19

Já no domingo o Twitter não especificou que conteúdo Taylor Greene tinha partilhado que tinha levado à eliminação permanente da conta, mas a congressista já tinha publicado uma mensagem afirmando que as vacinas estão "a falhar" e que "não reduzem a propagação do vírus".

A empresa proprietária do Facebook, disse que retirou um 'post' da Congressista Marjorie Taylor Greene, um dia depois de o Twitter ter anunciado a suspensão permanente da conta pessoal da republicana por divulgar informações falsas sobre a Covid-19.

"Um 'post' violou as nossas políticas e nós removemo-lo", disse um porta-voz da Meta, empresa proprietária do Facebook, numa declaração citada pelo The Wall Street Journal (WSJ), na segunda-feira.

Greene é uma representante republicana na Câmara dos Representantes da Geórgia e uma das figuras mais controversas do Congresso dos EUA.

"O Facebook juntou-se ao Twitter para me censurar", queixou-se a legisladora, que disse representar as vozes e os valores de mais de 700 mil cidadãos norte-americanos "pagadores de impostos" que defendem as suas liberdades e a Constituição.

No domingo, o Twitter não especificou que conteúdo Taylor Greene tinha partilhado que tinha levado à eliminação permanente da conta.

Em agosto, a legisladora tinha sido avisada com uma suspensão temporária de sete dias depois de ter colocado uma mensagem afirmando que as vacinas estão "a falhar" e que "não reduzem a propagação do vírus".

Os Estados Unidos são o país do mundo mais duramente atingido pela pandemia, com mais de 820 mil mortos da Covid-19.

LEIA AQUI TUDO SOBRE A PANDEMIA DE COVID-19

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de