Hospital de Braga testa robô de desinfeção mais seguro e mais sustentável

A apresentação oficial do robô decorre esta tarde, no Edifício Trivalor, na Maia, numa sessão em que se abordará a robótica e o seus benefícios em desinfeção.

O Hospital de Braga foi palco da testagem de um robô de desinfeção de espaços hospitalares, um equipamento que aquela unidade equaciona vir a adquirir, por aumentar a prevenção de infeções e garantir a segurança dos profissionais.

Em comunicado hoje divulgado, o Hospital de Braga sublinha que o novo sistema promove uma maior sustentabilidade ambiental, "uma vez que desinfeta sem recorrer a agentes tóxicos e contaminantes tradicionalmente usados para o efeito".

Por isso, o Hospital de Braga associou-se ao projeto, com a cedência de espaço para testagem do novo robô.

Um robô que, através de uma solução autónoma e inteligente, tem capacidade para operar várias torres de desinfeção através de raios ultravioleta C.

"Este novo sistema, denominado "Zhello", é uma tecnologia de execução simples, prática e integrada, composta por um robô autónomo móvel (AMR), torres de desinfeção e um sistema de gestão de operação eficiente. A solução garante não só o aumento da eficácia na desinfeção, como permite um ganho ao nível da eficiência na operação", acrescenta o comunicado.

O protótipo foi desenvolvido em conjunto pela Iberlim e a JPM Industry, com a colaboração do Instituto de Engenharia de Sistemas e Computadores, Tecnologia e Ciência (INESC-TEC).

"A versatilidade do Zhello possibilita que responda a diferentes necessidades, sendo que, para além de permitir a gestão de múltiplas rotas de desinfeção, pode automatizar outros processos logísticos, como são exemplo os carros de refeições hospitalares", lê-se ainda no mesmo comunicado.

O presidente do Conselho de Administração do Hospital de Braga, João Porfírio Oliveira, sublinhou que este projetos "são sempre uma mais-valia", uma vez que "contribuem para uma maior eficiência de processos, com maior flexibilidade e autonomia".

"O Hospital de Braga aceitou associar-se a este projeto não só por se tratar de um novo sistema robótico mais autónomo e intuitivo, que aumenta a prevenção de infeções, mas também porque garante a segurança dos profissionais, nomeadamente no que diz respeito ao risco de exposição à radiação", referiu.

A apresentação oficial do robô decorre hoje à tarde, no Edifício Trivalor, na Maia, numa sessão em que se abordará a robótica e o seus benefícios em desinfeção.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de