Huawei promete tecnologia 5G "feita na Europa"

A Huawei anunciou esta terça-feira que irá abrir várias unidades de produção em países da União Europeia.

Sem detalhar os países onde irão ser construídos as fábricas, a tecnológica chinesa garante estar "mais comprometida com a Europa do que nunca". Abraham Liu, um dos diretores da Huawei na Europa, explica a medida dizendo que pretende que o 5G europeu seja "feito na Europa".

De acordo com a agência France Presse, este é um anúncio que pretende sacudir a pressão vinda dos Estados Unidos e de algumas nações europeias. Em causa, suspeitas sobre se os dados transmitidos em redes 5G da Huawei estarão verdadeiramente seguros, ou se podem ser alvo de ciberespionagem pelas autoridades chinesas.

A polémica estalou com a decisão tomada pela administração Trump que colocou a fabricante chinesa numa lista negra com a qual as empresas americanas não podem negociar.

Os efeitos práticos dessa decisão afastam a Huawei das telecomunicações nos Estados Unidos, mas também estão a resultar em telemóveis que, apesar de terem o sistema operativo Android, não têm ligação aos serviços da Google. É o caso do Huawei Mate 30 Pro.

A decisão de banir a Huawei das redes 5G pertence ao Governo de cada país.

Entre os membros da União Europeia, aquele que parece mais insatisfeito com a presença da Huawei na infraestrutura das telecomunicações é a Alemanha. O executivo de Angela Merkl ainda adiou a sua decisão sobre que fornecedores podem, ou não, contribuir para o 5G no país.

Recomendadas

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de