Google admite que funcionários conseguem ouvir conversas de utilizadores

"Hey, Google", estás a ouvir? Sim, a máquina está a ouvir, o Homem também.

A Google admitiu que existem profissionais dedicados a ouvir gravações do assistente virtual Google Assistant, podendo aceder a conversas privadas dos utilizadores.

O objetivo, justificou o responsável de produtos de buscas do Google, David Monsees, é recolher dados que permitem melhorar o algoritmo de reconhecimento de voz.

Isto depois de um documentário belga do canal VRT News ter acedido a cerca de mil gravações de indivíduos anónimos que utilizam o Google Assistant em casa.

Entre as conversas obtidas a grande maioria dizia respeito a pedidos formulados depois de usado um comando específico para ativar o assistente, como "Hey, Google", mas havia também 153 gravações feitas pelo sistema fora desse contexto.

A revelação foi feita aos jornalistas belgas por um analista contratado pela Google, cuja função era compreender as padrões de linguagem e sotaques específicos de cada idioma.

No blog oficial da Google, David Monsees admite o papel destes especialistas: ouvir e transcrever um excerto das conversas dos utilizadores com o Google para desenvolvimento de ferramentas de idiomas.

A ideia não é "transcrever conversas de fundo nem outros barulhos, apenas comandos comados dirigidos ao Google", assegura.

Além disso, o responsável garantiu que estes funcionários apenas têm acesso a 0,2% das conversas entre os utilizadores e o Google Assistant e não têm acesso à identidade dos oradores.

Contudo, o documentário da VRT News nota que é possível identificar indiretamente os utilizadores escutados. Os jornalistas tiveram acesso a uma discussão familiar onde se mencionavam nomes de netos, outra sobre a vida amorosa de um casal, por exemplo.

David Monsees afirma que vão ser tomadas medidas para lidar com a fuga de informação que levou à divulgação das conversas, considerada uma "violação" das suas políticas de segurança de dados.

Os dispositivos do Google Home mantêm um microfone ligado de forma a responder aos comandos de voz dos utilizadores, e sempre houve dúvidas sobre que destino teriam as conversas privadas captadas entre interações com o assistente.

Esta é a primeira vez que a empresa admite que analistas humanos conseguem ouvir e usar conversas com o Google Assistant.

Patrocinado

Apoio de

Patrocinado

Apoio de