Morreu o sul-africano que aspirava a ser o primeiro africano negro a viajar no espaço

Mandla Maseko venceu em 2015 um lugar na Academia Axe Apollo Space. O sonho acabou com um acidente de moto.

Mandla Maseko, um sul-africano que tinha a oportunidade de vir a ser o primeiro africano negro a viajar no espaço, morreu este fim de semana num acidente de motociclo, noticia hoje a imprensa local.

De acordo com um comunicado da família, Maseko, conhecido como um "afronauta", foi vítima de um acidente de moto em Pretória.

Maseko tornou-se fonte de inspiração para muitos sul-africanos quando venceu uma competição internacional para obter um lugar na Academia Axe Apollo Space, na Florida, em 2015.

O seu sonho era vir a embarcar num voo em orbita da terra no qual pudesse experimentar a ausência de gravidade.

"Quero poder flutuar e ver por uma janela esta grande bola azul e branca a que chamamos terra", disse Maseko à agência Associated Press, em 2014.

Ainda que o voo não tivesse acontecido, Maseko não tinha ainda desistido do sonho. Trabalhava como disc-jockey em part-time e mantinha-se como oficial candidato na força aérea sul-africana, segundo a Eye Witness News, uma publicação sul-africana, citada pela AP.

Patrocinado

Apoio de

Patrocinado

Apoio de