Japão desenvolve pauzinhos elétricos que criam sabor artificial do sal

Com o objetivo de combater a ingestão excessiva de sal, especialistas japoneses desenvolveram um dispositivo que, através dos pauzinhos, transmite íons de sódio, aumentando artificialmente o sabor salgado dos alimentos em 1,5 vezes.

O consumo excessivo de sal contribui para a tensão alta, uma das maiores causas de ataques cardíacos e AVC. No Japão, por exemplo, o adulto médio consome cerca de 10 gramas de sal por dia, o dobro da quantidade recomendada pela Organização Mundial de Saúde. Por isso, investigadores japoneses desenvolveram pauzinhos elétricos que criam artificialmente o sabor do sal, naquele que é um esforço para reduzir os níveis de sódios na alimentação.

Dizem ser uma invenção pioneira no mundo, que funciona através de uma estimulação elétrica e um minicomputador. Citado pelo The Guardian, Homei Miyashita, professor da Universidade Meiji, em Tóquio, cujo laboratório colaborou com a fabricante de alimentos e bebidas Kirin para desenvolver este projeto, refere que o dispositivo, através dos pauzinhos, transmite iões de sódio para a boca, criando, assim, uma sensação de salinidade.

Os pauzinhos usam "eletricidade muito fraca - não o suficiente para afetar o corpo humano - para ajustar a função de iões, como cloreto de sódio e glutamato de sódio, e mudar a perceção do sabor, fazendo com que os alimentos pareçam mais fortes ou mais fracos", explicou Kirin em comunicado, também citado pelo jornal britânico.

Os testes clínicos em pessoas que seguem uma dieta com baixo teor de sódio confirmaram que esta invenção aumenta o sabor salgado dos alimentos em cerca de 1,5 vezes. Ao usar o dispositivo, os participantes no estudo, que ingeriram sopa de miso com pouco sal, falaram sobre a "riqueza, doçura e sabor geral" do prato.

A equipa de investigadores espera que estes pauzinhos elétricos estejam disponíveis a partir do próximo ano para os consumidores. O laboratório de Miyashita está a explorar também outras maneiras através das quais a tecnologia pode ser usada para envolver os sentidos. Este mesmo laboratório já desenvolveu um ecrã de televisão que imita os sabores de vários alimentos.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de