Madrugada com eclipse lunar total e Lua vermelha. Céu nublado dificulta observação em Portugal

A "Lua de Sangue" foi visível a partir de vários pontos do globo, mas as nuvens em Portugal impediram a observação do fenómeno na sua totalidade. Ainda assim, o astrónomo amador Máximo Ferreira considera que "foi um acontecimento interessante". Veja as imagens.

O primeiro eclipse lunar total do ano fez com que a Lua ficasse vermelha durante a madrugada desta segunda-feira. O fenómeno, apelidado de "Lua de Sangue", começou por volta das 04h00 da manhã e terminou cerca de duas horas depois.

No centro de Ciência Viva de Constância, no distrito de Santarém, os telescópios estiveram montados durante toda a noite para seguir o fenómeno. Ouvido pela TSF, Máximo Ferreira, astrónomo amador e coordenador do centro de Ciência Viva de Constância, explica que as condições meteorológicas em Portugal não permitiram observar o fenómeno na sua plenitude.

"Permitiu ver alguma coisa, mas não tudo o que gostávamos. De facto, o eclipse começou às 03h28. Tínhamos já tudo preparado e fizemos, mesmo assim, a transmissão pelo Facebook do centro de Ciência Viva de Constância. A partir daí, tivemos uns períodos interessantes logo ali no princípio, depois foram aparecendo umas nuvens. Gostávamos de ter feito referência a algumas crateras conhecidas e características interessantes que foram mergulhando na sombra da Terra", afirma.

Apesar das nuvens, Máximo Ferreira diz que "deu para seguir o eclipse até poucos minutos depois das 05h00, quando estaria praticamente a meio e em que seria possível observar a tal coloração da Lua não avermelhada, como se tem referido". "Tinha aquela coloração ligeiramente acobreada, um pouco atenuada por alguma neblina", refere.

"Mesmo quando não havia nuvens, no espaço entre as nuvens, a atmosfera não estava completamente transparente. Não pudemos ver o fim do eclipse às 05h54, que era quando a Lua começava a sair da sombra. A essa hora o céu já estava completamente nublado", nota, sublinhando que mesmo não tendo sido possível observar a "Lua de Sangue" na sua totalidade, "foi um acontecimento interessante".

O próximo eclipse total da Lua acontece a 8 de novembro de 2022. Desta vez, o fenómeno não será visível em Portugal e, por isso, o Centro de Ciência Viva de Constância vai seguir o fenómeno através de transmissão em direto.

Antes disso, em outubro, vai haver um eclipse parcial do Sol, que será visível no nosso país.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de