Photoshop faz 30 anos. Veja (a preto e branco) como se tratavam imagens na versão 1.0

Dois irmãos tiveram uma ideia. Uma imagem de Bora Bora ajudou a trazê-la para a realidade.

Foi em 1990 que o Photoshop se apresentou ao mundo. A interface atual ainda faz lembrar - ainda que remotamente e a preto e branco - a que vemos em 2020, mas a velocidade de processamento e as capacidades do programa não deixam que exista qualquer dúvida quanto à evolução do programa em 30 anos.

Licenciado pela Adobe e lançado oficialmente a 19 de fevereiro de 1990, o programa criado pelos irmãos John e Thomas Knoll, já incluía funções que ainda hoje utilizamos, como um simples desfoque da imagem. Só que tudo demorava mais tempo a ser feito.

Em 2009, um utilizador do YouTube carregou um vídeo em que é demonstrado o funcionamento do Adobe Photoshop 1.0. A máquina de testes é um computador Macintosh Plus de 1986, com ecrã 1-bit a preto e branco, um CPU de 8MHz e 4MB de RAM. A título de comparação, um telemóvel de média-gama atual tem um CPU capaz de chegar aos 2,3 GHz de velocidade e equipa cerca de 4GB de RAM.

O vídeo acima, explica o autor, está acelerado em duas vezes: ou seja, a operação real demorava o dobro do tempo a ser realizada em 1990. A razão da manipulação do vídeo é outra prova dos tempos: em 2009, o YouTube não aceitava a publicação de vídeos com mais de 10 minutos de duração.

Na demo de apresentação do programa, também em 1990, John Knoll usou duas imagens: uma da mulher em Bora Bora e outra de Point Reyes, na Califórnia, para demonstrar as capacidades do (então) Photoshop 1.0.

Uma das ferramentas utilizadas na era moderna do programa - as camadas - só foi introduzida quatro anos depois, em 1994. Em 2020, a Adobe quer continuar a melhorar o programa. Para a próxima década ficam prometidas melhorias na velocidade de processamento, inteligência artificial e na inclusão do programa em mais plataformas.

Outras Notícias

Patrocinado

Apoio de

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de