Problemas técnicos obrigam ao adiamento do voo do Ingenuity em Marte

O primeiro voo controlado e motorizado noutro planeta, estava marcada para este domingo domingo, mas vai ser realizado durante a próxima semana.

A NASA anunciou este sábado que o primeiro voo em Marte do helicóptero Ingenuity será adiado vários dias. Os responsáveis da agência espacial norte-americana anunciaram que foi detetado um possível problema técnico nas hélices do aparelho durante um teste.

A viagem do Ingenuity, o primeiro voo controlado e motorizado noutro planeta, estava marcada para domingo, mas agora realizado durante a próxima semana.

Um teste de alta velocidade dos rotores do helicóptero, que pesa apenas 1,8 kg, terminou antes do planeado na sexta-feira devido a um alerta de um possível problema.

"A equipa do helicóptero está a rever os dados para diagnosticar e entender o problema", informou a NASA, em comunicado. "O teste será reprogramado em velocidade máxima."

O Perserverance, o robô marciano, observou que o helicóptero está "seguro e saudável" e enviou informações para a Terra.

Inicialmente, o plano para este domingo era que o Ingenuity voasse por 30 segundos para tirar uma foto do Perseverance, que pousou em Marte a 18 de fevereiro.

A agência espacial norte-americana considera que a operação sem precedentes do voo de um helicóptero é altamente arriscada, mas acredita que poderá obter dados valiosos sobre as condições atmosféricas em Marte.

O voo é um verdadeiro desafio porque o ar em Marte é menos denso, com menos de 1% da pressão da atmosfera do nosso planeta, o que significa que o Ingenuity deve girar as pás do rotor muito mais rápido do que um helicóptero na Terra para voar.

Após o voo previsto, o Ingenuity irá enviar ao Perseverance dados técnicos do trajeto, e essas informações serão enviadas para o centro de controlo na Terra.

Os cientistas dizem que o robô irá enviar uma foto a preto e branco da superfície marciana que o Ingenuity está programado para tirar durante o voo.

No dia seguinte ao voo inaugural, quando as baterias forem recarregadas novamente, o helicóptero transmitirá outra foto, a cores, do horizonte marciano, tirada com uma câmara diferente.

Se o voo for bem-sucedido, a NASA planeia outra tentativa, no máximo até quatro dias depois. A agência projeta um total de cinco voos, cada um mais difícil que o anterior, ao longo de um mês.

Os responsáveis esperam que o helicóptero suba cinco metros e depois se mova lateralmente.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de