"Sensação de tirar o fôlego." Helicóptero Ingenuity faz o voo mais longo e rápido em Marte

O 25.º voo do Ingenuity aconteceu a 8 de abril. A aeronave percorreu uma distância de mais de 700 metros e atingiu a sua velocidade máxima de quase 20km/h.

O helicóptero Ingenuity fez o seu voo mais longo e mais rápido em Marte. Imagens divulgadas pela NASA mostram o 25.º voo do Ingenuity, que se deslocou ao longo de uma distância equivalente a 704 metros, atingindo uma velocidade de quase 20km/hora.

"Para o nosso voo recorde, a câmara de navegação descendente do Ingenuity deu-nos uma sensação de tirar o fôlego de como seria deslizar 33 pés [aproximadamente 10 metros] acima da superfície de Marte a 12 milhas por hora [aproximadamente 20 quilómetros por hora]", disse Teddy Tzanetos, líder da equipa do Ingenuity, do Laboratório de Propulsão a Jato (JPL), em comunicado.

Tendo em conta o vídeo divulgado, a agência espacial norte-americana explica que, depois de atingir uma altitude de aproximadamente 10 metros, o Ingenuity segue para sudeste, acelerando até à sua velocidade máxima. O helicóptero sobrevoa um grupo de ondulações de areia e vários campos rochosos. No final do voo, pousa num terreno relativamente plano. O voo demorou cerca de 160 segundos (quase três minutos), mas as imagens da NASA foram aceleradas em cinco vezes, reduzindo o vídeo para apenas 35 segundos.

A câmara de navegação a preto e branco do Ingenuity foi programada para ser desativada sempre que o helicóptero estiver a menos de um metro acima da superfície, algo que ajuda a garantir que as poeiras levantadas durante a descolagem não interferem no sistema.

A NASA acrescenta que os voos do Ingenuity são "autónomos". "Os pilotos do JPL planeiam e enviam comandos para o robô Perseverance", que também está em Marte, "e que, por sua vez, transmite esses comandos para o helicóptero".

"Durante um voo, os sensores a bordo fornecem dados em tempo real ao processador de navegação do Ingenuity e ao computador de voo principal, que orientam o helicóptero em voo. Isso permite que o Ingenuity reaja à paisagem enquanto executa os seus comandos", afirma ainda a agência espacial norte-americana.

Recentemente, os controladores da missão perderam a comunicação com o Ingenuity depois de o helicóptero ter entrado num estado de baixa potência. No entanto, o contacto já foi retomado e a aeronave está agora a obter a energia adequada do seu painel solar para carregar as baterias de lítio. O Ingenuity está, neste momento, a preparar-se para o seu 29.º voo no planeta vermelho.

Com 1,21 metros de diâmetro e 1.8 kg, o Ingenuity assemelha-se a um drone de grandes dimensões, composto por quatro pés e duas hélices. Está equipado com painéis solares, uma sonda e uma câmara, para que possa fotografar o solo marciano visto do céu, mas a sua principal função é testar a possibilidade de voar em Marte.

O sucesso deste sistema é crucial para a exploração de outros planetas no futuro, por permitir a um engenho não tripulado ir a locais aonde os robôs não conseguem aceder, como desfiladeiros.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de