Dragon da SpaceX regressa com sucesso à Terra

A SpaceX concluiu com sucesso a primeira viagem em conjunto com a NASA ao espaço.

Após 62 dias no espaço, dois astronautas norte-americanos regressaram este domingo à Terra, na primeira missão conjunta entre a SpaceX, de Elon Musk e a NASA.

Eram 19h48 em Portugal continental, quando a cápsula Dragon aterrou no mar no Golfo do México.

A cápsula deverá agora ser recolhida por uma embarcação da SpaceX, empresa do milionário Elon Musk, com mais de 40 pessoas a bordo, incluindo médicos e enfermeiros, que cumpriram um período de isolamento de duas semanas e foram testados para o novo coronavírus antes do contacto com os astronautas.

Após a retirada da cápsula do oceano e de exames médicos aos astronautas, estes deverão voar até Houston, no estado norte-americano do Texas.

Lançada a partir do Cabo Canaveral em 30 de maio, a cápsula Dragon, apelidada pela tripulação como Endeavour - em homenagem ao "space shuttle" homónimo -, o veículo que colocou em órbita os astronautas Doug Hurley e Bob Behnken acoplou à Estação Espacial Internacional no dia seguinte.

Hurley e Behnken abandonaram o laboratório espacial na noite de sábado, após dois meses a cerca de 400 quilómetros da superfície terrestre.

O regresso desta cápsula da SpaceX representa a primeira vez que astronautas da NASA regressam à terra através de uma amaragem desde 24 de julho de 1975, quando a Apollo CSM-111 regressou, em 24 de julho de 1975, ao norte do Pacífico, colocando fim à missão espacial conjunta de EUA e União Soviética Apollo-Soyuz.

A SpaceX irá necessitar de seis semanas para realizar inspeções à cápsula antes de enviar uma nova tripulação. A próxima missão espacial, prevista para a primavera de 2021, deverá transportar quatro astronautas que passarão seis meses completos na Estação Espacial Internacional.

Após a retirada dos seus "space shuttles", a NASA recorreu a privadas como a SpaceX e a Boeing para o envio dos seus astronautas para e da Estação Espacial Internacional.

Até ao lançamento de Hurley e Behnken para órbita, pela SpaceX, a NASA tinha recorrido a foguetões russos.

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de