SpaceX enviou para o espaço satélite espião

A empresa cumpriu mais uma missão espacial "com sucesso".

A empresa SpaceX enviou este sábado para o espaço o foguetão Falcon 9 com um satélite espião do National Reconnaissance Office, a partir do Centro Espacial Kennedy, na Florida, marcando o seu último lançamento de 2020.

A missão, designada NROL-108 e cancelada na quinta-feira devido a uma falha técnica, foi realizada hoje com sucesso durante o período de tempo estipulado, que se iniciou pelas 09:00 locais (14:00 em Lisboa).

Cerca de oito minutos depois, a primeira fase do foguetão Falcon 9, como partes da equipagem e cápsulas, regressou à superfície terrestre e aterrou sem problemas na Zona 1 do complexo espacial, enquanto a segunda etapa continua em curso.

O fundador da SpaceX, Elon Musk, destacou que desta vez "todos os sistemas e o clima estiveram bem".

Na quinta-feira, a SpaceX cancelou a missão de lançamento devido a um problema de alta pressão no tanque de oxigénio líquido.

Durante a transmissão do lançamento, o último de 2020 da SpaceX, o supervisor de produção da empresa, Andy Tran, destacou que o mesmo foi "um sucesso".

A primeira etapa do Falcon 9 já tinha voado em missões de restabelecimento comercial da SpaceX para a Estação Espacial Internacional da NASA, como a Starlink (uma rede de satélites para fornecer Internet de alta velocidade) e a Saocom 1B (operação de lançamento para trazer o satélite espião classificado para o espaço argentino).

A missão Saocom 1B, deste ano, foi o primeiro lançamento do foguetão a partir de Cabo Canaveral desde 1969 a voar para o sul para posicionar a sua carga numa órbita de alta inclinação.

Recomendadas

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de